terça-feira, 25 de abril de 2017


MARCO VILLA
O novo desenhista de Dampyr é filho de Claudio Villa, o capista de Tex. Abaixo, uma página da história de Mauro Boselli que está desenhando!
 

domingo, 23 de abril de 2017


PÁGINA DO DAMPYR DE SETEMBRO!
Está na página oficial do nosso heroi no Facebook, uma página do Dampyr de setembro. História de Giorgio Giusfredi com desenhos de Andrea Del Campo. O título da história: "O Filho de Erlik Khan".

sexta-feira, 21 de abril de 2017


UM ALIADO NA LUTA!
Erlik Khan declarou guerra a Harlan Draka. Ambos estão juntando seus soldados. Abaixo, um soldado importantíssimo se juntará a legião de Dampyr. O Capitão Brumowski, um não morto de Draka, livre, se junta ao grupo, no Teatro dos Passos Perdidos. Destaque para voo noturno da Transilvânia para Praga. Tesla reconheceu o som do avião do amigo!
Dampyr 200 - A Legião de Harlan Draka - História de Mauro Boselli com desenhos de Luca Rossi.

quarta-feira, 19 de abril de 2017


A DURA VIDA DE UM DAMPRYR!
A vida útil de um Dampyr varia, podendo passar dos 500 anos. 
Abaixo, vemos um Harlan grisalho, que está contando a morte de pessoas queridos. Na sequência, a morte Ljuba, que entregou-se ao vício.

Dampyr Especial 11/2015 - O Livro do Tempo Perdido - História de Claudio Falco com desenhos de Fabio Bartolini.

segunda-feira, 17 de abril de 2017


Dampyr 204
As estrelas ao crepúsculo


"É somente cinema, baby! Somente cinema..."
Assim se concluía "A Câmara Demoníaca", décimo oitavo número de Dampyr, publicado em setembro de 2001, de autoria de Maurizio Colombo e Luca Rossi, certamente um entre os episódios mais amados dos primeiros anos da série (não por acaso, relançado recentemente no livro intitulado Dampyr. Os Mestres da Noite). O bem sucedido mix de horror e citações cinematográficas, volta quase dezesseis anos depois com um edição intitulada explicativamente Bloodywood, que se passa anos depois da morte do Mestre da Noite Musuraka, o diretor maldito e, realizado pela inédita dupla formada por Giorgio Giusfredi e Michele Cropera.

Bloodywood é uma homenagem ao cinema de outros tempos. A história parte da relação entre as excentricidades das divas e as atrocidades dos sugadores de sangue, colocando Harlan, Kurjak e Tesla novamente na pista do já citado Mestre Alexis Musuraka, que transformava os seus seguidores a se assemelharem terrivelmente com as celebridades do cinema, e que parece ter conseguido criar problemas para os protagonistas anos depois de ser eliminado. Os nossos investigam a realização de alguns truculentos snuff-movies, filmes em que toda cena mostra eventos realmente acontecidos, também e sobretudo sanguinolentos. Retornando no papel, não apenas os vampiros que assumem as faces das grandes estrelas da grande tela, mas também a paixão pelo cinema. Encontramos assim, faces conhecidas como o Gordo e o Magro, Lauren Bacall, uma jovem Marylin Monroe e tantos outros que vamos evitar de citar para quem ler a edição reconhecer. 
Depois de tantas citações e da evidente atmosfera retrô e apaixonada que permeia o episódio, destacamos que retornarão para espiar alguma dose saudável de splatter.


Na autoria da história lemos o nome de Giorgio Giusfredi que, embora tecnicamente novo para a série regular de Dampyr não é completamente inédito a quem está familiarizado com o quadrinho Bonelli: além de desenvolver atividades na redação,Giusfredi já tinha realizado um episódio de Zagor ao lado de Maurizio Colombo, também duas histórias breves de Dampyr publicadas na Riminicomix e sobre as espaçosas páginas de Suzy & Merz publicadas nas primeiras páginas de vários Magazine (desenhadas por Paolo Bacilieri).
Na teoria era um teste difícil, pegar o fio para criar uma história muito amada (que com um toque de estilo vindo a ser citada no início da edição, como se fosse um filme de 2001), mas nós podemos afirmar que conseguiu superar o teste, com estilo discreto, realizando páginas muito agradáveis, uma leitura prazeirosa.



Ao seu lado, um desenhista elegante como Michele Cropera, que estamos de olho desde os tempos de Lazarus Ledd e cujo estilo parece ter conhecido uma grande evolução. Se durante anos estávamos habituados a seu traço "nervoso" e intenso, para este episódio Cropera escolheu intensificar seu trato e consegue reinvocar eficazmente atmosferas tão vintage.
Em suma, se nao vos assustarem os sonhos hollywoodianos, que ao escurer se transforme em pesadelo vermelho sangue, e as estrelas que deixar de brilhar para dar vida à escuridão, esta pode ser a história feita para vocês.

O Chefe da Redação



Publicado originariamente no blog: gliaudaci.blogspot.it   

sábado, 15 de abril de 2017


O VÍDEO DE DAMPYR 205!
A Sétima Chave - História de Claudio Falco com desenhos Alesssio Fortunato.

quinta-feira, 13 de abril de 2017


LAYSELAN!
Layselan pertence a resistência da Dimensão Negra, ela e seu mestre conseguiram entrar na mente de Ljuba e ela pegou o espelho negro, um portal para a Dimensão Negra, que estava devidamente guardado no porão do Teatro dos Passos Perdidos, assim Layselan veio parar na terra, na forma da professora Novak, e passou a dar aulas na escola para Ljuba, para mantê-la influenciada.
Abaixo, na forma humana, ela está numa parte de Londres, onde um outro habitante da Dimensão Negra, Ryakar, tem um pub. Ele já está entre nós há séculos.
Ele percebe a presença dela e, tenta capturá-la numa armadilha... Depois de lutarem com ela, Ryakar e Harlan, têm uma boa notícia, Ljuba saiu do coma, pois Layselan, ou professora Novak, esgotou a garota, para vir para a Terra.
A resistência da Dimensão Negra, quer acabar com o regime de castas que lá impera e, nossos amigos irão até lá, ajudar a resistência. 
Sobrou para nosso soldado, afinal Layselan quando na sua forma real, anda nua. Tesla ficou ciúmes!
Dampyr 182 - Na Dimensão Negra - História de Mauro Boselli com desenhos de Maurizio Rosenzweig.

terça-feira, 11 de abril de 2017


CRÍTICA AO DAMPYR MAGAZINE Nº1

Título: Dampyr Magazine nº1
Episódios: 1 - O Rei da Montanha, 2 - Rave Party, 3 - A Lente de Diamante
Textos: Mauro Boselli (Episódios 1 e 3), Maurizio Colombo (Episódio 2)
Desenhos: Paolo Bacilieri (Episódio 1), Nicola Genzianella (Episódio 2) e Corrado Roi (Episódio 3)
Colorizado:  Gianmauro Cozzi (Episódio 2), Erika Bendazolli (Episódio 3)
Capa: Luca Rossi
Letragem: Omar Tuis
Páginas: 176
Editora: Sergio Bonelli, 12-2016

No fim de novembro passado, às coleções extras de Dampyr se juntou também o "Dampyr Magazine", um almanaque anual com cento e sessenta páginas com quadrinhos e artigos. Nesta edição os serviços mais interessantes tratam do filme Penny Dreadful, da série de vídeo jogos e filme Bloodrayne, e das ilustrações fantasiosas de John Bauer e Richard Dadd: perfeito introdução à longa história deste Magazine. O verdadeira atrativo para os apaixonados por vampiros é, o artigo especial sobre Christopher Lee, que também é uma homenagem aquele que há muito é considerado o maior intérprete cinematográfico do Conde Drácula.

O Rei da Montanha: Harlan está na Suécia com Gudrun, que lhe pediu ajuda para resolver o mistério de John Bauer, o "pintor dos trolls". Segundo a lenda, há um século atrás, Bauer foi atormentado por criaturas enfeitiçadas. Recentemente Gudrun sonhou com Bauer, com sua mulher Ester e seu filhinho Putte, e Egil Uma-Mão, o alter ego viking de Harlan. Graças a uma forte ligação psíquica com Harlan, Gudrun pôde com sua ajuda preencher as lacunas da história do pintor e dar a Egil Uma-Mão a chance de revanche contra o rei da montanha, o troll Jotnar, que lhe arrancou uma mão quando se encontraram. Harlan e Gudrun conseguem também resolver o mistério da família Bauer, revivendo o drama de Ester, artista que sacrificou uma vida de sucesso artístico certo em Estocolmo, para seguir o marido na floresta de Smaland.
Os desenhos rendem explendidamente uma atmosfera de conto de fadas, com traços arredondados e com sabor quase medieval. As protagonistas femininas, Gudrun e Ester, transbordam sensualidade, com traços que recordam Pichard. Pouco a pouco, Bacilieri nos conduz assim a uma terra de pesadelo, onde a floresta se infiltra e quase "engole" os protagonistas, numa crescente, cada vez mais irreal e envolvente. 


Rave Party: Tesla está numa rave party em Hamburgo. Mas não consegue se divertir, visto que um cara chamado Rollo procura xavecar com ela, e ela percebe a ação de um possível estuprador. Como se não bastasse, a vampira enfrenta o demônio Nefrath, o Enganador, cujo o irmão Tesla matou. Nefrath consegue entrar na mente de Tesla e a faz reviver alguns dolorosos episódios do passado, como sua transformação. Mas com a ajuda de Kastiza, a garota que ela salvou do estupro, Tesla consegue libertar-se e enfrentar o demônio.
Este delicioso episódio de trinta e duas páginas, primeira aventura solitária de Tesla, nos oferece uma pequena parte do passado da vampira.
A história tem parte a cores, coisa que rejuvenesce muito as atmosferas, escuras e sanguíneas, em parte particular no matadouro de Gorka.

A Lente de Diamante: Trata-se de uma história de Fitz-James O`Brien, esta belíssima e poética história à cores, é um relançamento já publicado em "L´Eternauta" (não está indicado na edição, mas se trata do nº 112 daquela coleção).
Graças ao uso do microscópio, Linley descobre um mundo maravilhoso em uma gota d´água, e sobretudo uma estupenda criatura feminina que se transforma na sua obsessão. 



Publicado originariamente no blog: ilcatafalco.blogspot.it

domingo, 9 de abril de 2017


HARLAN DRAKA
Por Giorgio Gualandris.
 

sexta-feira, 7 de abril de 2017


Dylan Dog e Dampyr, "bonellianos" ansiosos pelo primeiro encontro.

Sairão no próximo verão, duas histórias que mostrarão juntos o Detetive do Pesadelo e o Caçador de Vampiros. 

Dois personagens muito amados, duas séries de horror em quadrinhos das mais intrigantes possíveis. Dyaln Dog é um autêntico 'cult' e a nível de fama, entre os heróis "bonellianos", está atrás apenas do lendário Tex. Dampyr aliás Harlan Draka, é um personagem relativamente jovem a respeito do Detetive do Pesadelo, visto que sua série começou em 2000, mas certamente deve ser considerado um dos mais bem sucedidos. Os fans de ambos estão ansiosos com o primeiro encontro entre os dois, as estradas dois dois se cruzarão no próximo verão. 


Duas histórias nas respectivas séries regulares
O primeiro encontro entre Dylan Dog e o 'filho do diabo' está previsto para o fim de julho, em uma edição da série regular dedicada ao célebre Detetive de Craven Road. A história se passará em Londres. No primeiro dia de agosto, sairá a edição de Dampyr com o prosseguimento da história que se passará na Escócia. A trama foi escrita por Mauro Boselli, os desenhos são de Bruno Brindisi.

Duas histórias nas respectivas séries regulares
Há muita curiosidade entre os apaixonados, para descobrirem quais missões caberão a dois personagens tão diferentes. Dylan é o anti-herói por excelência ou o herói 'por acidente': pleno de complexos e de medos crônicos como claustrofobia e de altura. Cético por natureza, apesar de já ter visto e encontrado de tudo, dotado de ironia e grande generosidade. As duas últimas características estão entre as poucas que são comuns a Harlan Draka, filho de um supervampiro, o matador de vampiros. A figura de Dampyr, um homem nascido de um vampiro e uma humana, é típica dos mitos da tradição balcânica. Harlan de fato, provém da ex-Iugoslávia e o seu sangue é letal para os comuns vampiros 'não mortos', mas também para os potentes vampiros que pertencem à estirpe de seu pai, os considerados 'mestres da noite'. Diferentemente de Dylan Dog, Harlan é um grande combatente com uma precisa missão. Resta descobrir que coisa o conduzirá a cruzar o caminho do Detetitve do Pesadelo. Um outro aspecto comum entre os dois, sobretudo, é aquele de serem amados pelas mulheres. Inumeráveis as conquistas femininas de Harlan no curso das aventuras que o vimos como protagonista e, praticamente impossível contar as namoradas e amantes de Dylan Dog.

Todos os encontros Bonelli
Aquele entre Dampyr não é obviamente o primeiro cruzamento entre personagens bonellianos. O Detetive do Pesadelo já foi protagonista no passado de outros encontros, os mais frequentes foram aqueles com Martin Mystère. Na série regular de Dylan Dog. de fato, o Detetive do Pesadelo teve histórias especiais de encontros, como por exemplo, em duas situações, sendo que numa dessas, apareceu Mister No. também estiveram juntos em dois álbuns especiais: "A última parada: o pesadelo" e "O fim do mundo". Por sua vez, Dylan Dog já apareceu em alguns álbuns da série regular de Martin Mystère e Mister No, entre Zagor e a Base de Altrove, entre Ken Parker e personagens no estilo western como Tex, Zagor e o Pequeno Ranger, entre Napoleone e Dylan Dog. O herói futurista Nathan Never encontrou uma versão robótica de Martin Mystère e um holograma de Dylan Dog, entre Groucho, o assistente de Dylan Dog em um especial dedicado a ele, esteve com a Agente Alfa, Legs Weaver.




Texto publicado originariamente no site: it.blastingnwes.com

quarta-feira, 5 de abril de 2017


Hoje nas bancas italianas: Dampyr 205


Sete chaves abrem as portas do inferno!

A SÉTIMA CHAVE
Argumento e Roteiro: Claudio Falco
Desenhos: Alessio Fortunato
Capa: Enea Riboldi

Vassago, "o Demônio das Coisas Perdidas", es de novo à caça!... Entre Praga e Nápoles, entre passado e presente, entre a nossa realidade e o mundo da imaginação, acontece a procura pela fatal Clavis Pristana, com a participação de Padre Alvise, Wolfgang Amadeus Mozart, Giacomo Casanova e o misterioso Conde de Saint-Germanain, na pista de uma música maldita escondida no réquiem do célebre compositor!...
Publicado originariamente no site: www.sergiobonellieditore.it

segunda-feira, 3 de abril de 2017


TESLA EM PERIGO!

A história número 2, do Magazine/2016 é toda dedicada a nossa vampira preferida! 

Ela está em Hamburgo, numa Rave. Como está num ponto "mais alto" da festa, percebe um cara arrastando uma moça para fora do local.

Nossa vampira segue o casal para salvar a mocinha em apuros... O que ela não podia prever que é tudo é uma armadilha... de Nefrath, um ser da Dimensão Negra, conhecido como, o enganador.

Ao mordê-lo, Tesla deu o que ele queria, entrar na sua mente. O motivo de tudo? Ele quer vingança!
Ravy Party - História 2 do Dampyr Magazine/2016 - História de Maurizio Colombo com desenhos de Nicola Genzianella.

sábado, 1 de abril de 2017


TESLA & DYLAN DOG
O encontro entre Dampye e o Detetive do Pesadelo, acontecerá no próximo verão europeu, agora no meio do ano. No final de julho na série de Dylan Dog e no começo de agosto em Dampyr. Abaixo, nos traços de Bruno Brindisi, Tesla e Dylan.

quinta-feira, 30 de março de 2017


NOVO TRABALHO!
Depois do Especial/2016, Fabrizio Longo e uma página de sua nova história com Mauro Boselli, cujo título é "Yossele, o mudo".

terça-feira, 28 de março de 2017


DAMPYR 204, A CRÍTICA

Por Francesco Bergoglio

Existia uma certa expectativa em torno deste número de Dampyr, precedido - além da pré-visualização normal - de um trailer realizado em perfeito estilo filme dos anos 20 com  Carlota Lucchesi. A Sétima Arte invade de fato os confins da Nona e torna-se o fio condutor da trama, que tem suas raízes em episódio perdido no tempo: A Tela Demoníaca (Dampyr 18), de Maurizio Colombo e Luca Rossi, publicado em setembro de 2001.
Naquele episódio, Dampyr enfrenta e mata o Mestre da Noite, Alexis Masuraka, famoso diretor e produtor cinematográfico, com uma inquietante paixão pelo gênero horror, vampirizar e transformar cirurgicamente as suas vítimas para fazê-las parecidas com os mitos de Hollywood.
Bloodywood, que se faz macabramente em direção a meca do cinema americano, pode todavia, ser lido sem preocupações com a continuidade, mas terão ainda mais prazer com a história os fãs de longa data, que encontrarão muitas novidades dignas de interesse sobre diversos pontos de vista.
Registramos a estréia na série mensal de Giorgio Giusfredi, que cresceu profissionalmente ao lado dos dois criadores do Filho do Diabo, Mauro Boselli e Maurizio Colombo; exatamente junto a esse último, debutou na Sergio Bonelli com Zagor 589: O Senhor da Ilha, desenhado pelo falecido Gallieno Ferri.
O segundo elemento intrigante é a parte essencial do roteiro e poderia criar um precedente importante: nunca o bando de não-mortos ligados a um membro da estirpe de Draka, demonstrou-se assim coeso e tão nefasto também depois da morte de seu mestre. Harlan, Tesla e Kurjak, descobrem o motivo seguindo a pista de estarrecedoras imagens provenientes de alguns snuff-moveis(filme amador em que as cenas de violência são reais). Eles concluem suas investigações em Los Angeles. conhecendo o lado escuro da capital das estrelas na película.
O último destaque da história diz respeito à introdução de novo personagem, que o encontraremos ainda...
Bloodywood é, como puderam entender, um quadrinho envolvente, com grande atenção para as homenagens. Estamos certos que Michele Cropera se divertiu muito realizar os desenhos, reinvocando face já conhecidas do imaginário coletivo como Louise Brooks, Rodolfo Valentino, Humphrey Bogart, Stan Laurel, Oliver Hardy, uma novinha Norma Jeane Baker - ou Marilyn Monroe - e muitos outros ainda, para não esquecer as citações do cinema mudo e sonoro.
O trato arranhado, áspero e potente de Cropera - um veterano da série, dotado de uma notável expressividade e interpretação - foi capaz de atingir ao máximo a história de Giusfredi e, conseguiu realizar algumas das cenas mais cruas da série inteira.



Crítica publicada originariamente no site: www.badcomics.it

domingo, 26 de março de 2017


UM ENCONTRO!
O encontro abaixo, terá consequências... Erlik Khan, foi levado por seu amigo Draka, até sua nova morada, um mundo idêntico ao mundo dos mestres da noite.
Erlik lançou um desafio contra Harlan, vai enfrentá-lo... quer se vingar pela morte de seu Kagyr Khan. 
Os argumentos de Draka não são suficientes para demover seu amigo, de enfrentar seu filho.
Dampyr 200 - A legião de Harlan Draka - História de Mauro Boselli com desenhos de Luca Rossi.

sexta-feira, 24 de março de 2017


HARLAN DRAKA
Por Alessando Scibilia.
 

quarta-feira, 22 de março de 2017


UM ENCONTRO ENTRE PAI E FILHO
Em Dampyr 196, vemos na sequência abaixo, um encontro interessante: Charles Mordha encontra Taliesin, que vem a ser o primeiro Dampyr que andou sobre a Terra. O encontro não foi tranquilo. Ao final, quem aparece para Taliesin é Amber, a tia de Harlan.
As Presas de Annwnn, de Mauro Boselli, nos apresenta Taliesin em ação com seus amigos na época do Rei Arthur.
Nos desenhos, temos a estréia de Dario Viotti!