quarta-feira, 18 de outubro de 2017


DAMPYR 207
Giovanni Eccher numa história dupla, nos leva ao Camboja e, antes de nos fazer conhecer o novo Mestre da Noite, que age no Sudoeste Asiático, no lugar que era de Tziao-min, ele nos mostra uma ferida ainda aberta, o genocídio causado pelos Khmer Vermelho. Dois amigos na época são escolhidos pelo regime... um deles é transformado em não-morto, pelo irmão número sete, na verdade o mestre da noite Garuda. Harlan, Tesla e Kurjak, vão parar na capital do Camboja! Mas antes de enfrentar esse novo inimigo, terão de enfrentar a selva e uma lembrança cruel deixada pela guerra: as minas terrestres!
Dampyr 207 - O Templo na Selva - História de Giovanni Eccher com desenhos de Luca Raimondo.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017


MARCHAND EM MAUS LENÇÓIS!
O jornalista Marchand tem um vasto conhecimento sobre a África.
Ele não acreditava em vampiros, até ser salvo por Harlan, Tesla e Kurjak dos não-mortos de Victor Laforge.
O potente Mestre da Noite está envolvido no tráfico de lixo radioativo, agora que Marchand chegou perto demais da verdade, ele entrou na mira do super vampiro.
Marchand não sabe, mas está sendo vigiado vinte e quatro horas por dia, por ordem da bela Aziza, a namorada de Laforge.
Marchand está com suas horas contadas...
Dampyr 166 - O Sopro Quente do Hermatão - História de Claudio Falco com desenhos de Silvia Califano.

sábado, 14 de outubro de 2017


DAMPYR ESPECIAL 2017
Direto da redação, Fabrizio Russo, nos mostra mais uma página do seu Dampyr Especial, que estará nas bancas italianas a partir do dia 21.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017


O autor Marco Febbrari nos mostra uma página da sua história desenhada por Dário Viotti.

terça-feira, 10 de outubro de 2017


O DESEJO DE VINGANÇA ENLOQUECEU RADOVAN!
Tesla matou a mãe de Radovan, ainda quando pertencia ao grupo de Gorka, durante a guerra dos Balcãs. Rodovan caiu no rio... e nunca esquece quem matou sua mãe. Muitos anos depois, como taxista, em Belgrado, descobre que Tesla está vida e em Praga. Ele larga tudo... e parte atrás da vampira, para se vingar. Na sequência abaixo, ele está buscando se armar e, liga para sua namorada, nem ela, consegue demovê-lo de seu objetivo... pobre Radovan!
Dampyr 167 - Ódio Implacável - História de Cerfogli/Cajelli com desenhos de Arturo Lozzi.

domingo, 8 de outubro de 2017


VANESSA BELARDO
Da redação, a nova desenhista de Dampyr, nos mostra mais uma página da história de Claudio Falco que está desenhando!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017


Dampyr # 211
A enciclopédia de horror de Boselli

A noite de São Giovanijá passou faz um pouco de tempo e para o Halloween falta um pouco de dias, mas não temam: com o Dampyr de Mauro Boselli, o horror está sempre batendo na porta. 
Se quem assina a história é "o Chefe" Boselli, também quando o protagonista das histórias não é Harlan Drakla, mas um dos seus amigos, neste caso Emil Kurjak, a qualidade e a diversão estão assegurados. 
Horror Movie, história lançada em 4 de outubro e que os vossos aficcionados Audaci tiveram o privilégio de ler antes de todo mundo, é uma daquelas histórias rápidas e velozes, de ser lida de uma só vez e fora da continuidade, e sem ligação com a macrotrama da saga do Matador de vampiros mais famoso do quadrinho italiano. 
Sim, porque, como sempre, o responsável e co-criador da série, sabe inserir com uma maestria incomparável referências a episódios passados e a ter juntos todos os seus numerosíssimos filões narrativos deixados em suspenso sabiamente. Além disso, outra arte na qual Boselli é um mestre inalcançável é aquela de escrever histórias que apresentam diversos planos de leitura(método - após anos sessenta, que deixou o quadrinho italiano mais maduro - introduzido por Guido Nolitta e depois levado adiante com estilos diferentes, por Giancarlo Berardi, Alfredo Castelli, Tiziano Sclavi, Claudio Chiaverotti, até chegar aos dias de hoje com Alessandro Bilotta e Roberto Recchioni, para citar alguns).
 
Neste caso, o "Chefe" opta por uma aberta declaração de amor ao cinema, à literatura e ao quadrinho de horror. Os referimentos, diretos e indiretos, aos mestres dos grandes trabalhos do gênero são muitos: para todos basta o nome de George Romero (que morreu recentemente) e o cadáver da mulher na banheira em The Shinning (romance de Stephen King e filme de Stanley Kubrik). Mas impossível não pensar também em nomes nossos como Tiziano Sclavi ou Dario Argento (que os bem informados nos informaram, está trabalhando em uma história para o Detetive do Pesadelo, criado por Sclavi).
A história se desenvolve em um hotel assustador, o Wonderland Hotel, localizado nos já assustadores Montes Apalaches (aconselhamos durante a leitura, escutar um disco da Banda Appalachian Winter de Black Metal), que podem ser comparados aos Cárpatos, e, representam uma ambientação perfeita para um horror clássico.

O desafio que Boselli lança é o seguinte: conseguir escrever uma história que conte de modo intrigante e fácil - enquanto usa livremente todos os clichês do gênero - sobre personagens estereotipados (a loira sexy, o nerd desconfiado, o herói atento, o negro que faz uma maldade no fim...), que se encontram para viver uma clássica aventura de horror. Uma história que parece suspensa, metade entre realidade e ficção e a outra metade entre vida e morte.

O autor aproveita estas páginas para nos dar a conhecer sobre as novas habilidades de Emil Kurjak e ainda mais para destacar o talento da desenhista, Silvia Califano.
Depois de uma ótima estréia na série regular com "O Sopro Quente do Hermatão" (Dampyr#166), escrito por Claudio Falco, a ótima desenhista de Roma, retorna aqui, demonstrando toda a sua capacidade. Nascida em 1984, depois de ter trabalhado em Lancystory, Skorpio e John Doe, desde 2012 é uma desenhista de Dampyr e uma coisa nos leva a pensar, se "O Chefe" a escolheu, algum motivo há!
O seu talento e o seu traço realístico não renuncia nunca à sutileza. Em alguns trabalhos precedentes tinha optado por um layout muito livre, que recordava as imposições do quadrinhos americanos, nesta história utiliza uma estrutura que se adere aos ditames da editora. Então é ela a verdadeira protagonista de Horror Movie e os Audaci, a parabenizam e que possa trabalhar ainda muito, neste nível.
 
Uma leitura mais que aconselhada.
 
Rolando Veloci
 
 
 
Crítica publicada originariamente no blog: gliaudaci.blogspot.com

quarta-feira, 4 de outubro de 2017


Hoje nas bancas italianas: Dampyr 212

O que você faria se estivesse dentro de um filme horror? 

HORROR MOVIE
Argumento: Mauro Boselli
História: Mauro Boselli
Desenhos: Silvia Califano
Capa: Enea Riboldi
Quantas vezes você sentiu vontade de contar para um personagem de um filme de horror: "Não desça essa escada, imbecil! Não abra aquela porta! Naturalmente não pode se poder isso mas, no fundo, também aqueles pobres personagens, o que pode fazer estando dentro de um filme de horror? É o que descobrirá Emil Kurjak, entre serial killers com máscaras sadomaso, fantasmas, zumbis e todas as outras simpáticas manisfestações do infestado "Wonderland Hotel"...


Publicado originariamente no site: www.sergiobonellieditore.it

segunda-feira, 2 de outubro de 2017


ENTRE MODS E ROCKERS!
Giorgio Gisfredi o novo autor de Dampyr, "pinçou" um fragmento do passado do nosso herói, mais precisamente quando ele esteve na Inglaterra e, participou da sub-cultura entre mods e rockers. Ele se envolveu com a bela Wendy, sua namorada na época, que o transformou num Mod.
Nos dias de hoje na Ucrânia, o amigo Ringo Rivatech, descobriu que jovens têm sido mortos pelo ataque de rockers vampiros. Harlan vai até lá e de lá para Inglaterra. O chefe dos rockers, quando ele esteve na Inglaterra na década de 60, chamado Clashdog, tem uma conta em aberto com nosso herói. Afinal o chefe dos rockers levou sua namorada!
Mas por trás de tudo, está Lord Marsden e ao se reencontrarem, Wendy e Harlan, ela comete uma besteira sem tamanho!
Dampyr 206 - O deus do massacre - História de Giorgio Giusfredi com desenhos da dupla Daniele Statella/Patrick Piazzalunga.

sábado, 30 de setembro de 2017


Dampyr #210 - O Filho de Erlik Khan (Giusfredi, Del Campo)
Por Giuseppe Lamola

Harlan Draka e pards realizam uma viagem ao Turcomenistão para enfrentar uma armada de vampiros guerreiros. Se junta a eles, a vidente Ann Jurging, presa em pesadelos de batalhas recentes que participou.
O episódio entra totalmente na continuidade dampyriana: apesar de sua estréia relativamente recente na qualidade de autor de Dampyr, Giorgio Giusfredi consegue se mover com habilidade dentro do complexo sistema de personagens da série. O autor, realiza uma história convincente que se aprofunda na história de Kerey Khan, filho do Mestre da Noite, Erlik Khan, resgatando histórias contadas durante a trilogia inaugurada com o número 200. O enredo mescla com eficiência folclore, mitologia e elementos de horror, casando uma boa dose de realismo com visões fantasiosas e muito intensas.
O trabalho de Andrea Del Campo nos desenhos é particularmente eficaz para tornar esses aspectos vívidos e precisos. As suas páginas demonstram um profundo trabalho preliminar de documentações sobre as ambientações, mas também sobre o folclore local e suas nuances. Para este aspecto Del Campo tem um layout substancialmente regular, mas não privado de exceções, como as splash page que marcam a história de Erlik Khan e a sua genealogia.
Definitivamente, uma edição que leva algumas das melhores qualidades da série, resultando prazeirosa também para novos leitores, sem sentir o peso dos anos de continuidade narrativa nas costas.



Publicado originariamente no site: www.lospaziobianco.it

quinta-feira, 28 de setembro de 2017


UM POSTER, DUAS IMAGENS!
Na Luca Comic&Games 2017, um poster dupla face para o Caçador de vampiros da Bonelli. Ambos com desenhos de Michele Cropera, mas um dos lados (imagem abaixo), tem uma curiosidade... o fundo do poster é formado, por capas de todas edições de Dampyr.



terça-feira, 26 de setembro de 2017



TRANSE!
Dampyr foi a Paris, buscar ajuda com sua amiga Angeliquè. Ela o leva para seu apartamento aonde se encontram com o namorado dela, o detetive Pierre. Harlan busca informações sobre a lendária Carcosa, o mito literário. Ele entra em transe, um pesadelo em que vai parar em Carcosa e começa a se afogar. Detalhe, ao voltar da transe, está todo molhado! 
Dampyr 188 - A Marca de Horror de Carcosa - História de Mauro Boselli com desenhos de Marco Santucci.