terça-feira, 19 de agosto de 2014


DAMPYR EM MOGADÍSCIO!
Luca Raimondo disponibilizou em seu perfil no Facebook a página abaixo, seu novo trabalho com o Matador de vampiros! Segundo Luca, ainda sem data de ir para as bancas!

domingo, 17 de agosto de 2014


KRIGAR VIVE!
O Mestre da Noite da Terra de Ninguém acordou de seu sono quando Dampyr tocou no quadro que retrata seu rosto, no Museu Nacional de Estocolmo! Ele sabe que Harlan está no seu encalço! Azar dos jovens Lars e Inge, que para se protegerem da chuva nos confins da Noruega, resolve passar a noite numa casa... não deveriam ter feito isso! Vão ser a refeição do poderoso vampiro, que precisa de energia para o combate final...
Os desenhos são de Giuliano Piccininno, que não desenha mais o Matador de vampiros da Bonelli. Dampyr 165 - O fim da caça, foi seu último trabalho com o personagem.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014


DESENHO DE ARTURO LOZZI!

quarta-feira, 13 de agosto de 2014


NÃO É FETICHE!
Harlan Draka e Duncan McGillivray foram para Balfroyn, na montanhas da Escócia. Lá investigam o desaparecimento de uma jovem! Forasteiros não são bem vindos na cidadezinha... mas eles ignoram! Começam a suspeitar de ataque de lobisomem... então, saem a noite para investigar... os uivos são arrepiantes. De uma casa supostamente abandonada, os uivos estão próximos... ao entrarem no local, se deparam com uma linda loirinha acorrentada... não deveriam ter ido lá! O velho Duncan fica literalmente paralisado ao ver a transformação da jovem! Há muitos anos, os antepassados da vila, adoravam a lua e conseguiram passar a maldição da transformação para lobisomem de geração em geração, até os dias atuais.
 
 
Os desenhos são de Luca Rossi, Dampyr 161 - Mal da Lua.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014


DESENHO DE NICOLA GENZIANELLA

domingo, 10 de agosto de 2014


DRAKA!
Por Nicola Genzianella. Imagem do Portfólio Visões-3, onde desenha personagens da saga.

HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS!

quinta-feira, 7 de agosto de 2014


DAMPYR HERÓI DA FANTASIA!
Nas edições de agosto e setembro, as aventuras de Harlan Draka se passarão num território ainda mais fantástico, graças a história de Boselli e dos desenhos de Esteban Maroto e Maurizio Dotti.

Uma história dupla para Dampyr para Dampyr nos números 173 e 174 de sua coleção! Uma viagem que, nos meses de agosto e setembro, levará os caçadores de vampiros e seus leitores a um território fantástico, visualizado pelo Mestre espanhol Esteban Maroto, auxiliado, no final da aventura pelo sensacional Maurizio Dotti. Mauro Boselli, autor dos dois números, antecipa para nós as temáticas desta história dupla. 





Guerreiros brutos e selvagens com energia indomável, que combate contra ferozes ordens de inimigos não necessariamente humanos, são o centro daquela que podemos chamar de aventura fantástica (sem elfos, fadas, duendes, etc), no melhor estilo americano (não britânico), que nasce das revistas do estilo, anos vinte e trinta, como a celebradíssima ""Weired Tales", e da caneta de seus visionários autores, como Clark Ashton Smith, com os seus tenebros mundos crepusculares sujeitos a magia negra, e Robert Erwin Howard, com seu Conan, o Bárbaro, progenitor de uma raça de heróis violentos e irresponsáveis.

Este gênero aventureiro e viril de fantasia, rebatizado mais tarde de espada e bruxaria, teve no curso dos anos múltiplas variações de estilo, sem nunca trair o sentimento original: da épica violência howardiana de Karl Edward Wagner e fantasia sem limites e bizarra do criador de mundos Jack Vance, do humorismo de Lyon Sprague de Camp, à ironia de Fritz Lieber, das sagas medievais de Poul Anderson ao complexo refinamento do britânico Michael Moorcock.

Este último, inventor, a partir dos anos sessenta, de séries inesquecíveis como aquelas de Elric, Corum e Hawkmoon, também tem o mérito de ter introduzido na fantasia heróica, certamente não é nova com relação a mundos paralelos e varcos espoço-temporais, o conceito fundamental de multiuniverso, já aceito em alguns ambientes científicos, e que nós de Dampyr, como outros seguidores e continuadores da ópera do Mestre, temos inserido na nossa série.

Mas a fantasia de heróica não é somente feita por homens. Junto com as garotas indefesas e seminuas salvas por seu Conan, Howard escreveu ocasionalmente sobre uma guerreira, Red Sonja, uma pirata; e Belit, uma outra heroína.

Escassamente vestidas, mas ativas e combativas, fonte de inspiração para os desenhistas de quadrinhos desse gênero de aventura, artistas como: Zanotto, Segrelles, Corben, Frazetta... E como o fantástico Esteban Maroto, que, deu um tempinho em Brendon, e ficou contente de levar para Dampyr as sedutoras e agressivas guerreiras mercenárias da Companhia, em uma aventura dupla especial em que não faltam homenagens a Howard, Vance, Moorcock e a todos os sonhadores de estranhos mundos longínquos...



Matéria publica originariamente no site: www.sergiobellieditore.it