sábado, 28 de março de 2015


QUEM SERÁ ELE?
Em Dampyr 160, conhecemos a história de Agnese Ayala, uma bela jovem napolitana que há séculos atrás cometeu um pecado terrível. Ela se apaixonou por um belo homem, um demônio pelos relatos da época. Foi mandada imediatamente por seu pai, para um convento. Lá continuou se encontrando com ele. Descoberta, foi trancada num quarto, para pagar pelo seu pecado. Nos dias de hoje, um vendaval se abateu sobre Nápoles, e, destruiu o quarto e liberou a jovem sedenta de saudades de seu amor e também de vingança de seus familiares. Abaixo, ele volta aos braços de seu amado, num sonho (?), que a trata como uma inferior... Quem será ele? 
A história é de Claudio Falco e os desenhos são de Nicola Genzianella.

quinta-feira, 26 de março de 2015


DAMPYR!
Por Fabiano Ambu.

terça-feira, 24 de março de 2015


UM ESBOÇO...
Harlan Draka por Alessio Fortunato.

domingo, 22 de março de 2015


NA LINDA BARCELONA!
Em Dampyr 175 (O Carrasco), Harlan e pards, através de uma informação do Professor Millius, vão à linda Barcelona, para se encontrarem com o catalão Jordi Amades, especialista no folclore local. Buscam informações sobre um famoso carrasco, que parece, voltou à vida, e, tem sido visto vagando pelo Bairro Gótico. Tesla adorou as manifestações culturais, pois assim, pode caminhar à luz do dia, sem problemas. O que eles ainda não sabem, que um demônio está em ação por trás de tudo.
Destaque para os belos desenhos do estreiante no mundo de Dampyr, Claudio Stassi, e, o folclore local.

sexta-feira, 20 de março de 2015


DAMPYR & MARTIN MYSTERE!
Grande encontro, por Alessandro Bocci.

quarta-feira, 18 de março de 2015


DEU SORTE...
Um oleoduto no meio do nada na Sibéria foi atacado. Os sobreviventes falam que quem os atacou eram soldados do czar e tinham dentes pontiagudos. Como assim? A notícia chega a Caleb Lost, que envia os caçadores de vampiros para o local. Lá descobrem, que Anton Dulubchin, um jornalista free-lance, que se encontra num manicômio tem informações... Harlan resolve invadir o local, e, descobrir tais informações. As suspeitas se confirmam: Zarema está por trás de tudo! Anton passou por maus bocados na mão da vampira! Ela também adora escravizar homens.
 
Desenhos são de Mauro Laurenti (Dampyr 156 - Sibéria).

segunda-feira, 16 de março de 2015


HOSPITAL ENFEITIÇADO
Argumento: Samuel Marolla
Roteiro: Diego Cajelli e Samuel Marolla
Desenhos: Alessio Fortunato
Capa: Enea Riboldi


No número de fevereiro (Dampyr 179)  vemos um grupo de passageiros de um cruzeiro, completamente fora da temporada, serem pegos de surpresa por uma tempestade que danificou o navio.
O capitão decidir chegar até a Ilha de Arran onde poderão acolher os náufragos e dar-lhes os primeiros socorros. Devido a situação de emergência foi reaberto também o Bran Moor, um velho hospital já em desuso, e começam a acontecer coisas estranhas com aqueles que lá foram acomodados.
O velho policial William Hopley, que já foi testemunha de eventos sobrenaturais antes do fechamento do hospital, contacta a caçadora de fantasmas Maud Nightingale que, junto com Harlan Draka, chega ao local e dá início às investigações.
Não tardam a descobrir que o trágico passado do local está ganhando vida sob a forma de fantasmas prontos a possuírem os corpos dos náufragos, e, a providencial intervenção de Dampyr, impedirá Hopley de ser o próximo.

Ao lado das prisões, antigas vilas, castelos, albergues em desuso, os hospitais abandonados são uma das metas preferidas dos caçadores de fantasmas e, como podemos ver nos documentários dedicados e da filmografia que serve de inspiração, as infestações não faltam.
Diego Cajelli e Samuel Marolla criaram ambientações de uma aventura dampyriana que se transforma em uma ghost-story louvável, tendo como cúmplice o rígido clima invernal que reforça o senso de isolamento e claustrofobia da estrutura e intensifica as cenas de horror que se espalham pela trama.
Excelente as páginas de Alessio Fortunato, o claro-escuro caiu como uma luva na trama e, em toda sombra, parece ter escondido alguma coisa pronta a pular sobre o leitor desatento.
Independentemente das críticas relacionadas à capa, mesmo não sendo uma das melhores da coleção, está perfeitamente em consonância com a trama carregada de horror com o número em questão.



Matéria publicada originariamente no blog: ilcatafalco.blogspot.it